• No fim, é verdade, ninguém morre de amor.

    No fim, é verdade, ninguém morre de amor.


  • Comments

    1
    Friday 8th November at 21:50

    No fim, é verdade, ninguém morre de amor.
    A dor do abandono é incomparável, o eco da solidão é assustador, o buraco que se abre na alma deixa sem ar, as lágrimas são como rios, a voz fica embargada, choramos tanto que chegamos a tremer, parece que o apocalipse se faz dentro de nós, e que não existe nada que possa nos ajudar.

    Porém, com o tempo a gente começa a aceitar. Começa a acreditar que tudo faz parte de um plano maior. Que aquela noite sangrenta, dolorosa, amarga e inesquecível, vai ficar pra sempre na nossa vida, mas irá nos engrandecer.

    E aí, a gente vê... Que a vida segue. É só permitir.
    (Eduardo Sabino)

    2
    Monday 11st November at 09:42

    Grand en colère

    3
    Monday 11st November at 09:42

    continue de nous faire rêver

    4
    Monday 11st November at 09:46

    Le blog de Je t'invite sur mon poesie

    http://lara0011monlabyrinthedesmots.eklablog.com/

    Lara

    5
    Tuesday 12nd November at 21:20

    Querida Lara muito obrigada por me ter dado a conhecer o seu lindíssimo blog. Fiquei encantada com as lindas imagens acompanhadas com líndissima poesia, e também adorei os seus lindos contos. Muito obrigada. Beijinhos 

    6
    Tuesday 19th November at 06:21

    bonjour

    merci pour ton petit mot sur mon blog, je viens de faire un petit tour sur le tien et je le trouve très beau, je repasserais pour le visiter le reste à mon aise..

    je te souhaite une très bonne journée..amicalement..roger.

     

      • Tuesday 19th November at 17:05

        Muito obrigada Roger pela sua visita

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Add comment

    Name / User name:

    E-mail (optional):

    Website (optional):

    Comment: